Notícias

35ª Maratona de Paris
03/05/2011

Por Milton Sato

A Cidade Luz foi palco da 35ª Maratona de Paris no dia 10/abril/2011, quando 40.000 atletas se alinharam na famosa Avenue des Champs-Élysées para a grande largada perante o desafio ao percurso de 42,195Km.
Eu e a Bete aterrissamos em Paris no dia 08/abril e a tarde fomos retirar o kit, que estava sendo entregue junto a Feira da Maratona nos dias 07, 08 e 09.
No sábado de manhã às 8:00h houve o "breakfast run", uma corrida de 5Km com finalidade de confraternização entre os participantes, sem nenhum intuito competitivo, com largada próximo ao Torre Eiffel e com chegada próximo ao Arco do Triunfo, o que foi providencial para conhecermos de antemão o local da largada e o posicionamento dos guarda volumes para o Dia "D".
A temperatura no momento da largada, que aconteceu às 8:45h, acreditamos que estava em torno dos 12°C.

O que achamos interessante e muito prático, foi o mijatório masculino de formato triangular em que 3 homens podiam tirar a água do joelho ao mesmo tempo. Outro fato interessante é que foram colocados alguns banheiros químicos e mijatórios dentro de cada baia de largada antes dos tapetes com sensores, os quais pudemos usufruir mesmo tendo enfrentado a fila após o tiro de largada, o que nos possibilitou correr leve e solto...(risos).

A nossa estratégia foi eu puxar a Bete e controlar o nosso ritmo para estarmos sempre próximo ao tempo limite para que ela conseguisse o primeiro sub-4, isto é, concluir a maratona em menos de 4 horas. Teríamos que manter o ritmo médio de 5 minutos e 40 segundos por Km, porém a maior dificuldade foi a quantidade de atletas durante todo o percurso, o que nos impossibilitava em desenvolver o ritmo desejado. Por exemplo, nos Kms 29 e 30 onde a rua estreitou um pouco, eram tantos os atletas que as nossas parciais foram de 6:02 e 6:03min. O pior trecho foi entre o Km 34 a 35 quando pudemos desenvolver somente 6:10min. Como consequencia, teríamos que recuperar o tempo perdido nos quilômetros que faltavam.

Entre os Kms 23 a 30 corremos pela avenida ao lado do Rio Sena com uma visão fantástica, inclusive do Torre Eiffel, porém foi o trecho onde passamos por baixo de 4 túneis, sendo um com extensão de 1Km, o que significou subidas e descidas.

Em torno do Km 36 alcançamos o marcador de ritmo de 4 horas, isto é, o atleta contratado para percorrer o percurso em 4horas. O trabalho dos marcadores de ritmo na Europa é sério e exercido com muita competência, e são contratados atletas para cada intervalo de 15 minutos. Por exemplo, há marcadores com a missão de concluir a Maratona em 3h 30min, 3h 45min, 4horas, etc, e todos correm com bexigas ou bandeirinhas com o tempo de chegada estampado, bem acima da cabeça para que possam sempre serem vistos.

Sabíamos que, se concluíssemos a corrida junto ou um pouquinho na frente deste marcador (de 4 horas que alcançamos), a Bete conseguiria o sub-4, então passamos a acompanhá-lo. Eu comecei a sentir a ameaça das cãimbras já no Km 37 porém estava conseguindo manter o ritmo, até que na altura do Km 40 tive que desacelerar. A Bete buscou forças para dar um sprint nos últimos 1Km e 195 metros e aí só foi alegria.

Tempo liquido:
- Elisabete Akiko Mekaru Sato: 03:59:54h
- Milton Takeshi Sato : 04:00:20h


©2012 ECTAVARES - Tel: 11 3231-2080/3159-8456/7722-0811 - Design Ciclo Graphics