Notícias

2a MARATONA DE REVEZAMENTO DE VOTORANTIN – 10/04/05
13/04/2005

Por Anderson

Dia lindo de sol no interior paulista. Temperatura de
uns 26°C logo às 7:30h da manhã. Muito calor nos
esperava naquela prova de revezamento. Ah, e o que
dizer das subidas então. Longas, longuíssimas,
longérrimas, íngremes e tantos outros superlativos
mais.

A ansiedade que precede a largada é natural. Quem
larga com quem? Qual é o meu trecho? Quem aí tem um
alfinete sobrando? Cadê meu parceiro de equipe que
ainda não chegou? E por aí vão tantas outras
perguntas.

Todos a postos para a largada, afinal já são 8:20h da
manhã. “Pera” mais um pouquinho que o ônibus que
levará o pessoal para os postos de troca está
chegando. Corre, corre. Todos entram no ônibus e em
seguida é dada a largada. O ônibus é obrigado a não
continuar devido a um pneu furado. Todos os
competidores que largaram passam pelo ônibus. Somos
todos obrigados a descer. O pneu furou mesmo. Sem
contar o terrível cheiro de queimado que saia da roda
traseira do coletivo.

Deixamos esse ônibus de lado e o pessoal da
organização solicitou o ônibus da equipe Tavares, que
foi prontamente cedido.

Durante o caminho surpresa: Vimos uma competidora de
nossa equipe saciando a sede de um cachorro. Isso
mesmo, um cachorro!!! Levou bronca ainda por cima pois
o animal estava atrapalhando os competidores no
percurso. Perguntada se era ou não a dona do animal,
esta respondeu negativamente. Mas quem é que dá água
pra cachorro durante uma corrida sem ser o dono hein ?

Durante o percurso subidas e mais subidas. O nosso
ônibus chorava para subir em primeira marcha. Ficava
imaginando que minha vez ia chegar, só que estaria
correndo e não dentro do ônibus.

Todos entregues em seus postos, agora era só esperar a
vez de começar a correr.

Como a corrida começou aproximadamente às 08:40h,
estimei que meu parceiro fosse me entregar o cordão lá
pelas 11:00h em meu posto de troca. Iniciei um breve aquecimento para depois fazer o alongamento e finalizar com um educativo. Mas qual não foi minha
surpresa: Meu parceiro apareceu por volta da 10:35h,
bem na hora em que eu estava na outra extremidade do
posto de troca iniciando o aquecimento. Resultado:
Larguei frio, sem me alongar e o pior de tudo.atrasado
uns 40 segundos.

No início pequenas subidas, uma parte em platô,
trechos em descida e depois, muita, mmuuuuuiiiiittttta
subida. Após a barragem da represa de Itupararanga,
uma longa e muito íngreme subida, que me obrigou a
andar uns 200 metros. Mais um pedaço plano, outra
subidinha (já estava me acostumando a isso) e
finalmente uma descida e logo após o posto de troca.
Ufa, ainda bem !

O percurso apesar de ser muito difícil tanto para os
iniciantes como para os mais experimentados, é de uma
beleza rara que cativa e envolve os competidores. Com
certeza alguns durante a prova disseram: Eu aqui não
volto nunca mais ! Mas tenho certeza que esse momento
de desabafo dará lugar às belas lembranças das
paisagens que pudemos desfrutar com nossos amigos
durante a corrida.

Acho que como quase todo mundo que participou da
corrida, assim como os próprios organizadores, tem
inúmeras sugestões para melhorias do evento. Mas não
vou aqui criticar esse ou aquele fato, esse ou aquele
episódio, pois tenho a mais absoluta certeza que tudo
foi feito com muito carinho e atenção. Mas infortúnios acontecem e só comete erros quem planeja, executa e faz acontecer alguma coisa, não é mesmo ?

Parabéns a todos pelo esforço, pela dedicação e
principalmente pela conclusão de uma difícil prova.


©2012 ECTAVARES - Tel: 11 3231-2080/3159-8456/7722-0811 - Design Ciclo Graphics