Notícias

26ª Maratona Internacional de Porto Alegre
27/05/2009

Por Milton Sato

Viajamos no início da noite de 22/05 saindo do aeroporto de Guarulhos, para onde deslocamos de carro com muito sufoco após o dia de trabalho e tendo enfrentado o trânsito caótico do fim da tarde de 6ª feira. Já estavam no aeroporto os atletas da Equipe Tavares o José Aparecido (Zé) com a esposa e as duas filhas, o Luiz Dias, Kohei, e as atletas Rosemeire (Rose) e a Maria José. Chegando ao aerporto de Porto Alegre tive a enorme e tão aguardada satisfação em encontrar a minha prima que ainda não conhecia, que veio buscar a minha mãe e minha tia que viajaram conosco. Na saída do desembarque nos aguardavam o pessoal das vans que a organização providenciou para o transporte dos atletas para os respectivos hoteis.

No sábado de manhã fizemos um treino leve passando pelo local da largada que fica a cerca de 1km do hotel, junto com a Nádia e a Cris que se hosperaram no mesmo hotel. Após a tranquila retirada do kit no sábado no Anfiteatro Por do sol próximo a largada, eu e a Bete fomos almoçar com o meu tio/tias incluindo a minha prima Eri e o seu marido Pedro. A noite teve o jantar de massas na churrascaria Galpão Crioulo, que fica bem próximo ao local da largada, que apesar de comida farta deixou um pouco a desejar se comparado com o jantar de massas que vem sendo oferecido na maratona de Florianópolis, pois o catarinenense é preparado especialmente para os maratonistas, enquanto que o gaúcho é preparado pela churrascaria, não podendo então dizer que é adequado para os maratonistas.

Chegou enfim a manhã de domingo do dia 24/05 e veja que coincidência: neste dia fez exatamente 4 anos que a Bete tinha largado o cigarro.
Foi servido café da manhã a partir das 5:00h no hotel, e antes das 6:00h já estávamos caminhando com destino ao local da largada juntamente com vários outros atletas que se hospedaram no mesmo hotel. O Alexandre (Alê) e a Maria Gomes chegaram no sábado a noite.
As mulheres largaram às 7:00h e os homens às 7:15h. Teve também a maratona de revezamento em duplas, quartetos e octetos e a corrida dos 10km. A previsão de tempo para o dia era mínimo de 11ºC e máximo de 25°C, então na hora da largada devia estar em torno de 14°C e na chegada em torno de 23°C. A organização da prova foi muito boa e apesar das provas de revezamento estar acontecendo ao mesmo tempo, em nenhum momento houve o risco de errarmos o percurso.
Houve farta distribuição de água com postos a cada 3Km, e com 6 postos de gatorade. O único porém foram as placas de quilometragem que eram pequenas e colocadas no chão, tanto é que a 1ª placa que vi foi a de km4 (a da Bete foi de Km3). Depois desta distância a visualização ficou mais fácil, com a dispersão dos corredores.

Na altura do km 13 a Bete teve que procurar um local para pit stop, que encontrou num estacionamento, para eliminar o excesso de líquido (risos..) mas apesar disto concluiu a prova com um ótimo tempo para uma estreante. "Todos me diziam que a coisa pega depois dos 30km, mas quando percebi que eu já estava nos 35km sem sentir nenhuma dor, fiquei toda arrepiada de tanta emoção", disse a Bete após a prova.

O meu problema nas maratonas continua sendo as cãimbras, que sempre tem aparecido em torno do Km30. O Luiz Dias havia me sugerido comprimido de potássio (slow-K) que cheguei a tomar por uns 15 dias, mas comecei a ter cãimbras até de madrugada na cama. Isto corroborou a minha desconfiança de que o excesso de potássio só piorava a minha situação pois costumo comer 1 banana por dia, mas nos dias em que comia 2 ou mais, as cãimbras surgiam com maior frequencia.
Para esta corrida tomei 3 pastilhas de sódio (Electro) sendo 1 após o café e 2 durante a prova além de 4 géis, então até cheguei a ter a ilusão de que as cãimbras não apareceriam desta vez, mas infelizmente vieram na altura do km35 e tive que reduzir e controlar o meu ritmo para não travar totalmente. Cheguei a pensar que desta vez não conseguiria terminar a prova. Então continuo sem saber o motivo das minhas cãimbras, e nem como combate-las.

Dos heróicos atletas da Equipe Tavares, quem se deu melhor foi a Maria Gomes que obteve o 1° lugar por categoria, ganhando um lindo troféu além de um cheque de R$500,00 que praticamente cobriu a despesa da viagem.
Depois de tomarmos banho voltamos ao Galpão Crioulo, desta vez para deleitarmos com churrasco gaúcho com direito a show típico local. Bem que a Maria poderia "garantir" a nossa parte, pois mesmo assim ficaria com um bom trocado, mas ela nem quis saber de conversa (risos...).

Segue abaixo o resultado dos atletas da Equipe Tavares, com a classificação por faixa etária e respectivo ritmo (minutos/km).

Feminino:
- Rosemeire Silva: 3:24:34h / 6ª na categoria / 4:51 min/km
- Maria Gomes Sampaio: 3:47:24h / 1ª na categoria / 5:23 min/km
- Nádia Vilela: 3:49:29h / 8ª na categoria / 5:26 min/km
- Elisabete Akiko M. Sato: 4:11:50h / 16ª na categoria / 5:58 min/km
- Maria José da Silva: 4:22:55h / 5ª na categoria / 6:14 min/km
- Cristina Rodrigues: 4:30:30h / 23ª na categoria / 6:24 min/km

Masculino:
- Kohei Senoguchi: 3:17:40h / 3° na categoria / 4:41 min/km
- Alexandre Aoki: 3:25:34h / 49° na categoria / 4:52 min/km
- Luiz Dias: 3:28:20h / 51º na categoria / 4:56 min/km
- Milton Takeshi Sato: 3:39:50h / 24° na categoria / 4:12 min/km
- José Aparecido de Souza: 3:45:25h / 81° na categoria / 5:20 min/km


©2012 ECTAVARES - Tel: 11 3231-2080/3159-8456/7722-0811 - Design Ciclo Graphics